Gostou do artigo? Compartilhe!

Você está trabalhando demais? Conheça 8 sinais de exaustão

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O termo japonês karoshi, ou "morte por excesso de trabalho", já é uma realidade nos dias atuais; no Japão e China, por exemplo, exaustão física e mental tornaram-se uma preocupação nas grandes empresas; nações ocidentais começam a lidar com problemas semelhantes, principalmente nas classes mais ativas da sociedade, como médicos e empresários.

Mais do que um cansaço momentâneo, a exaustão por excesso de trabalho pode ser perigosa para muitas profissões, mas é extremamente grave no caso de médicos, que devem tomar decisões o tempo todo a respeito da saúde – e da vida – de seus pacientes.

Médicos sabem muito bem que, sob pressão, o corpo tem reações físicas muito claras; por isso, estes profissionais devem estar sempre atentos aos sintomas e sinais do estresse para evitar problemas maiores para si e para seus pacientes:

1. Você tem ficado doente com mais frequência

Há uma cascata de reações no corpo humano em resposta a uma situação de tensão, dentre elas, a liberação do hormônio cortisol, que no longo prazo pode fazer que o sistema imune não responda de maneira tão eficiente quando requisitado.

Isto quer dizer que as pessoas sob pressão constante do trabalho tendem a ficar doentes com mais facilidade: gripes de repetição, alergias, lesões cutâneas e até mesmo herpes, para aqueles com predisposição.

2. Falta ou excesso de apetite

O estresse influencia os centros de saciedade do hipotálamo, gerando alterações no apetite que podem ser anorexígenas ou orexígenas.

Os médicos tendem a justificar essa alteração no comportamento em si mesmos como falta de tempo para desfrutar das refeições da maneira correta, porém internamente estão se sentindo nauseados ou então com excesso de apetite – ambos os casos conduzem também a más escolhas na alimentação, optando por alimentos pouco nutritivos.

3. Desinteresse no lazer

A falta de tempo e correria diária impedem que tenhamos tempo dedicado ao lazer. Porém, pessoas sob situações de tensão podem se desinteressar pelas atividades que antes consideravam agradáveis.

Às vezes é apenas uma aparente distração durante uma atividade entre família ou amigos, mas o desinteresse pode evoluir para uma apatia facilmente identificável por pessoas mais próximas.

4. Problemas de sono

Sono em excesso ou insônia, não importa a forma do distúrbio de sono, ele quase sempre está presente na realidade de quem está sofrendo de exaustão laboral. Às vezes parece que você passou o dia todo sonolento e, logo após acordar, tem a sensação de que a noite de sono não foi reparadora. Em outras situações, a pessoa convive com um sono interrompido ou insônia, impedindo o descanso proveniente de uma boa noite de sono.

5. Fatiga persistente

A exaustão física e mental faz a pessoa se sentir constantemente sem energia. Pensar em participar de uma atividade com a família ou amigos já traz desânimo instantâneo. Se uma boa noite de sono não traz o repouso que você precisa, é necessário tomar uma ação.

6. Baixa capacidade de concentração

Uma pessoa exausta tem seu raciocínio bastante comprometido. Incapazes de pensar com clareza e com a velocidade de sempre, pessoas em situações de tensão também podem apresentar problemas de memória de curto-prazo[1], além de comprometer a atenção e capacidade de aprendizado.

7. Sentimento de ineficiência

O sentimento incapacitante de sentir-se improdutivo é o primeiro sinal que indica a necessidade de descanso, já que a produção tende a cair conforme a exaustão do trabalhador. Antes de irradiar a irritação e impaciência típica das pessoas em situação de exaustão, tire um tempo para você, reorganize sua rotina e volte para o trabalho com sentimento de renovação.

8. Em geral, seu corpo reage mal

Não basta culpar apenas a idade; a constante sensação de exaustão pode significar estresse crônico: desde queda de cabelo, perda ou ganho substancial de peso a problemas gastrointestinais não presentes antes, são vários os sintomas físicos que denunciam para você que algo está errado.

...

Como médico, você sabe avaliar estes sinais nos seus pacientes. Faça uma auto-avaliação sincera e analise se você pode estar passando por um período de exaustão causada por excesso de trabalho ou pelo estresse diário. É preciso estar atento a estes sintomas para que não evoluam para situações piores. Lembre-se de que é preciso cuidar de você antes de cuidar de seus pacientes.

[1] Artigo Stress linked to short-term memory loss in aging adults, de 2014, publicado no portal Medical News Today https://www.medicalnewstoday.com/articles/278401.php
Gostou do artigo? Compartilhe!