Gostou do artigo? Compartilhe!

Como fazer uma boa escolha de fornecedores para o consultório ou clínica

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

Já tratamos em artigos anteriores sobre a importância do planejamento, seja na montagem do consultório ou clínica médica ou na reformulação da gestão. A escolha dos fornecedores de materiais e equipamentos médicos é uma parte importante deste planejamento, uma vez que a qualidade dos suprimentos utilizados influencia diretamente no atendimento médico, não havendo espaço para falhas.

Como fazer uma boa escolha de fornecedores para o consultório ou clínica

Independente de se tratar de materiais simples como gaze, esparadrapos e luvas descartáveis, ou até mesmo instrumentos cirúrgicos, agulhas e seringas, alguns pontos devem ser observados para encontrar fornecedores que venham a se tornar verdadeiros parceiros do consultório ou clínica, estabelecendo uma relação de confiança e garantindo a qualidade dos produtos e do serviço de fornecimento de modo geral.

Pesquisa de fornecedores

Antes de mais nada, você deve pesquisar quais as opções disponíveis no mercado. Você tanto pode buscar pela internet quanto pedir referências a colegas de profissão. Provavelmente, muitos fornecedores chegarão por conta própria até você também, divulgando os serviços prestados.

Analise o que cada fornecedor tem a oferecer: com quais marcas trabalham, se têm todos os materiais dos quais você precisa, como são o preço e qualidade dos produtos, quais as condições de pagamento e entrega, entre outros fatores.

É interessante organizar as informações que coletar sobre cada fornecedor para poder compará-las. Analisando as informações básicas e de acordo com suas necessidades, descarte aqueles fornecedores que já não atendam ao que você precisa. Marque uma reunião com os fornecedores que parecerem boas opções para conhecer mais a fundo sobre a empresa e os produtos.

Qualidade e custo-benefício

O preço é sempre um dos principais fatores que levamos em consideração quando estamos buscando algo para comprar. Porém, analisar o preço apenas pode ser um problema. O preço deve ser considerado em conjunto com a qualidade, para encontrar um produto que ofereça o melhor custo-benefício.

Não adianta querer economizar demais e acabar adquirindo produtos ruins, que irão afetar a qualidade de seu atendimento, ou optar por um fornecedor que tem preços mais baixos, mas que é desorganizado e pode trazer problemas como atraso na entrega, etc. Este tipo de economia definitivamente não compensa. Pague um pouco mais caro, mas tenha garantia de que não terá inconvenientes, de que os produtos adquiridos não irão lhe deixar na mão e de que eles irão durar mais ou funcionar melhor.

Disponibilidade

Este é outro ponto muito importante a considerar ao fazer sua escolha. O fornecedor tem sempre disponibilidade de entrega e dos produtos que você está solicitando? Converse sobre como funcionam os prazos de entrega, veja se o modelo irá atender à sua demanda e garanta que o fornecedor consegue os produtos com facilidade, para evitar que em um momento de necessidade você descubra que ele está em falta do material que você precisa.

Referências e profissionalismo

Peça à empresa se eles podem lhe passar o contato de clientes como referência, de modo que você possa perguntar mais sobre a empresa, saber o nível de satisfação dos clientes, que possivelmente poderão indicar pontos positivos e negativos, e conhecer melhor como funciona a parceria na prática, de modo geral.

Além dos fatores anteriores que citamos, de qualidade, custo-benefício e disponibilidade, esteja atento ao profissionalismo da empresa. Verifique a quanto tempo ela está no mercado, busque se há reclamações online, indague aos clientes sobre problemas que ocorreram e como foi a postura da empresa, e não esqueça de perguntar sobre como é o suporte prestado, seja para realização de pedidos, resolução de problemas ou para outros motivos.

Centralização

Se possível, tente centralizar todas as suas necessidades em um único fornecedor. Quanto maior a quantidade de fornecedores diferentes com os quais você tenha que lidar, mais complicada fica a organização de todo este processo de compra de materiais. Talvez algum material pareça bem mais vantajoso adquirindo de um fornecedor diferente, mas o trabalho envolvido em lidar com toda a questão de compra, entrega, etc. com mais de uma empresa, pode acabar fazendo essa vantagem não valer tão a pena assim.

Porém, no começo da parceria pode ser uma boa estratégia dividir a compra de materiais entre mais fornecedores. Espere o relacionamento ficar mais maduro e confiável para centralizar a compra total com apenas um fornecedor. Este período ainda funciona como um teste para ajudar na escolha de qual será seu fornecedor principal.

Uma outra medida importante para preservar a gestão do estoque é ter sempre uma empresa backup para ser acionada, em caso de problemas.

Está montando agora o seu consultório? Baixe nosso PDF completo detalhando cada uma das etapas para abrir um consultório médico.

 

Gostou do artigo? Compartilhe!