Gostou do artigo? Compartilhe!

As limitações da cloud: por que você não deve contar exclusivamente com a nuvem?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

É importante usar a nuvem conhecendo suas limitações para que você não saia do ar.

Em setembro de 2015, a Amazon Web Services saiu do ar pela segunda vez, deixando os aplicativos baseados na nuvem sem funcionar por seis horas. Uma interrupção desta natureza pode ser mais ou menos séria para você, dependendo da autonomia que você tem em relação aos seus dados para trabalhar e dependendo das características do seu sistema.

Se o seu software médico é do tipo sincronizado, ou seja, mantém uma cópia dos seus dados localmente, você continua operando o seu sistema normalmente, ainda que o seu provedor de internet, provedor de serviços, rede de cabos, etc tenham problemas.

Por outro lado, se seu sistema para consultório médico é exclusivamente do tipo cloud, ou seja, completamente dependente da internet e dos computadores de terceiros, você pode estar sujeito a falhas que estão além do seu controle. O sistema que a princípio parece bom, pode tornar-se um pesadelo.

Limitação da computação nas nuvens

Você deve escolher um modelo de computação completo para suas necessidades. Resistente a falhas e, principalmente, que esteja sob o seu controle.

A Centralx® tem vasta experiência na utilização dos recursos da internet. Muito antes do termo nuvem ser apropriado pela informática, a Centralx® já mantinha um DataCenter próprio para permitir a sincronização de informações médicas entre seus computadores. Há mais de 15 anos você conta com o benefício acessório de operar o seu HiDoctor® também pela web quando for necessário, porém sem perder a sua autonomia de operá-lo no seu computador, com total performance.

Sistemas profissionais, dada a necessidade de consulta e manutenção dos dados, devem dar acesso a esses dados de maneira eminentemente local e sob domínio do proprietário dos dados.

Grandes empresas como a Microsoft® e a Apple® oferecem sistemas acessórios de armazenamento de dados nas nuvens, porém reforçam a computação local como o modelo primário de processamento profissional de dados, a computação baseada no seu computador.

Algumas empresas que colocam no mercado produtos baseados inteiramente em computação em nuvem tentam disseminar a ideia de que esta é uma evolução prodigiosa da Tecnologia da Informação. Nada mais longe da verdade.

A programação de sistemas nas nuvens é inteiramente dependente de recursos externos. Todos os usuários de um sistema deste tipo utilizam recursos compartilhados e em computadores que muitas vezes sequer estão no país onde são utilizados.

Já os programas de uso local são mais complexos, exigem engenheiros de software mais capacitados e por isso entregam performance superior a sistemas acessíveis pela internet, isso porque a execução local de um programa é muito mais rápida, já que não depende de recursos externos: o processador é utilizado exclusivamente por você, seus dados são acessados diretamente na memória do seu equipamento e, além disso, o programa tira proveito de características específicas do seu equipamento.

Um modelo completo como o que oferecemos no HiDoctor® entrega para você toda a performance e poder dos aplicativos locais e a versatilidade da interface web, para você utilizar de maneira acessória, sempre que precisar.

Contate nossos consultores. As vantagens do HiDoctor® vão muito além de ser uma plataforma que integra o melhor da computação local com a versatilidade das nuvens.

Gostou do artigo? Compartilhe!